Após sugerir testagem de produtos em presidiários, Xuxa pede desculpas pela declaração

Um comentário feito por Xuxa em uma live no perfil da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) no Instagram repercutiu negativamente nas redes sociais. Durante a conversa sobre direitos dos animais, realizada na sexta-feira (26), a apresentadora defendeu que produtos como cosméticos fossem testados em pessoas que estão no sistema carcerário brasileiro. Após receber as críticas, ainda na madrugada deste sábado (27), Xuxa publicou um vídeo pedindo desculpas pelo comentário.

— Estou aqui pedindo desculpas a todos vocês. Eu não usei as palavras certas. Pensei uma coisa… Pensei muitas coisas. Quis falar sobre muitos assuntos e não fugi do assunto que era dos animais, assunto de maus tratos, pessoas que fazem muitas coisas maltratando vidas. E também fiz a mesma coisa, também julguei e maltratei, usei palavras que não deveria ter usado. Então, estou aqui pedindo desculpas —  disse a apresentadora.

Durante a declaração, Xuxa afirmou que não tinham a intenção de ofender pessoas negras – que são a maioria no sistema carcerário do país. Segundo ela, sua declaração foi direcionada para quem “estupra uma criança, que fica no presídio, anos ali”.

— É errado? É errado! Me expressei mal? Me expressei mal! Eu sei que temos realmente muitas falhas no Brasil e uma delas é essa (no sistema prisional). Quem sou eu para dizer que essas pessoas devem ficar ali e morrer ali? Se eu faço isso, estou sendo ruim tanto quanto as outras pessoas que maltratam outras vidas e não deveriam fazer isso — declarou.

Na live, Xuxa afirmou que caso os presidiários fossem usados para a testagem de produtos, pelo menos estariam “servindo para alguma coisa antes de morrer”.

— Acho que pelo menos serviriam para alguma coisa antes de morrer, para ajudar a salvar vidas com remédios e com tudo. Aí vem o pessoal dos Direitos Humanos e dizer que não podem ser usados. Mas se são pessoas que está provado que irão passar sessenta, cinquenta anos na cadeia e que irão morrer lá, acho que poderiam usar ao menos um pouco da vidas delas para ajudar outras pessoas. Provando remédios, vacinas, provando tudo nessas pessoas — declarou durante a entrevista.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

 

Fonte: GZH

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

MAIS LIDAS

VÍDEOS

Mais notícias

Gafanhotos gigantes assustam moradores de Santa Catarina
Gafanhotos gigantes que começaram a aparecer em várias cidades...
Guard Rail e árvores evitam que caminhão despenque de barranco as margens da RSC-472 em Tenente Portela
Um caminhão utilizado no transporte de suínos só não...
MPRS alerta para golpes contra Prefeituras realizados usando nome da Instituição
O Ministério Público alerta sobre um golpe realizado contra...
Sicredi Raízes RS/SC/MG realiza doação de R$ 350 mil a hospitais
A Sicredi Raízes RS/SC/MG é uma instituição financeira cooperativa...
Tragédia: Homem mata a filha e esfaqueia quatro pessoas da mesma família em SC
Na tarde desta segunda-feira (12), um homem identificado como...