BRAGA: ESCOLA SANTO PAZINI EM VIAGEM DE ESTUDO À ROTA DAS MISSÕES

BRAGA: ESCOLA SANTO PAZINI EM VIAGEM DE ESTUDO À ROTA DAS MISSÕES

ESTA TERRA TEM DONO! Com essa emblemática frase, Sepé Tiaraju, líder e cacique, deu início à resistência da grande nação Guarani contra os invasores brancos dos impérios luso e espanhol.

Falar da Missão de São Miguel, é lembrar a saga missioneira dos índios guaranis e dos jesuítas espanhóis do século XVII. A história é fascinante e para conhecê-la mais profundamente, nada melhor que um tour pela Rota das Missões. Com o objetivo de agregar conhecimento aos conteúdos estudados em sala de aula; envolver os pais de alunos no processo ensino-aprendizagem, consolidando assim laÇÃOs afetivos e de comprometimento entre família e escola, uma viagem de estudos realizou-se no dia 11 de outubro de 2016, organizada pela professora regente do 5º ano, da Escola Estadual de Ensino Médio Santo Pazini de Braga, tendo a participação de alunos do 5º e 6ºAnos, a maioria acompanhada por pai ou mãe; professoras e também funcionárias da escola.

A primeira parada foi no Museu Antropológico Diretor Pestana de Ijuí, onde se observou entre outras coisas uma mostra do Projeto Pluricultural – cultura afro. Em Santo ângelo, o passeio guiado pela Guia de Turismo Regional, Vera Lucia Dreillich da Silva, comeÇÃOu na Praça Pinheiro Machado e terminou no Museu da Linha Férrea, passando antes pela Catedral Angelopolitana, museu em céu aberto ao lado da catedral e Museu Municipal Dr. José Olavo Machado.

Rumo a São Miguel visitou-se a Fonte Missioneira e o Pórtico de Entrada para o município de São Miguel das Missões. No sítio arqueológico tudo é mágico. Destaque para a cruz missioneira, símbolo máximo da espiritualidade da região das missões. Os dois braÇÃOs que a formam, são interpretados pela compreensão popular como “fé e proteção em dobro . A emoção fica à flor da pele ao se adentrar nas ruinas da igreja. Ao caminhar pelo espaÇÃO onde era a nave principal, pode-se imaginar o coro de meninos indígenas cantando, o padre jesuíta celebrando, os milhares de índios em oração!

O espetáculo Som e Luz fecha com chave de ouro o passeio. A história da criação, desenvolvimento e queda das missões é narrada no texto de Henrique Grazziotin Gazana, pelas vozes vibrantes de artistas da Globo: Fernanda Montenegro, Maria Fernando, Lima Duarte, Paulo Gracindo, Armando Bógus, Juca de Oliveira e Rolando Boldrin.

Conhecer in loco fatos e remanescentes da história ocorrida no nosso estado, é uma experiência marcante, apesar do travo amargo que se sente pela perda trágica de algo que foi tão organizado e próspero. Mas cresce o respeito e admiração à grande nação dos índios Guaranis e aos Jesuítas.

Postada originalmente em: 2016-10-14 13:00:00

Categoria original: Região Celeiro

Fonte: Profª Hilda Maria Andolhe – handolhe@hotmail.com

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

MAIS LIDAS

VÍDEOS

Mais notícias

Gafanhotos gigantes assustam moradores de Santa Catarina
Gafanhotos gigantes que começaram a aparecer em várias cidades...
Guard Rail e árvores evitam que caminhão despenque de barranco as margens da RSC-472 em Tenente Portela
Um caminhão utilizado no transporte de suínos só não...
MPRS alerta para golpes contra Prefeituras realizados usando nome da Instituição
O Ministério Público alerta sobre um golpe realizado contra...
Sicredi Raízes RS/SC/MG realiza doação de R$ 350 mil a hospitais
A Sicredi Raízes RS/SC/MG é uma instituição financeira cooperativa...
Tragédia: Homem mata a filha e esfaqueia quatro pessoas da mesma família em SC
Na tarde desta segunda-feira (12), um homem identificado como...