Casal conhecido como Lampião e Maria Bonita por assaltos a bancos em Miraguaí é preso no Paraná

(Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)
Uma operação conjunta das polícias dos estados do Paraná e Mato Grosso efetuou a prisão do casal, Camila Lorenzon Gonzatto e Misael Silva da Cruz, que estavam foragidos desde o ano de 2017, suspeitos de planejar e participar dos assaltos das agências do Banrisul e Sicredi de Miraguaí, em 6 de fevereiro daquele ano. As informações extraoficiais dão conta de que ambos foram presos nesta tarde, 15.
Camila Lorenzon Gonzatto é filha de uma tradicional família de Redentora e na época dos assaltos atuava como professora da Terra  Indígena do Guarita. Ela tinha um relacionamento amoroso com Misael Silva da Cruz, que é apontado pela denúncia como o mentor dos assaltos.
Em novembro daquele ano a Polícia Civil e a Brigada Militar realizaram uma grande operação em decorrência do assalto que culminou em diversas prisões e apontou a participação do então cacique da Terra Indígena do Guarita, e então vereador de Tenente Portela, Valdonês Joaquim, seu irmão Assis Joaquim e seu pai e ex-cacique Valdir Joaquim. Todos foram posteriormente condenados junto com uma série de outros acusados. Valdonês e o pai já estão em liberdade.
Camila e Misael conseguiram fugir na época da operação e estavam na condição de foragido desde aquela época.
O pai de Camila, Leomar Gonzatto, chegou a ser preso na época da operação, mas foi libertado dias depois. Ele faleceu poucos dias atrás em Redentora.

 

Fonte: JORNAL PROVINCIA

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Slider

MAIS LIDAS

Slider