Casal suspeito de participação no assalto a banco em Criciúma é preso no interior de SP

(Foto: Reprodução/EPTV)

Um casal suspeito de envolvimento no mega-assalto a um banco em Criciúma foi alvo de mandados de prisão nesta quarta-feira (27) em Campinas, no interior de São Paulo. Os mandados de prisão temporária foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Criciúma. O assalto ocorreu entre a noite de 30 de novembro e a madrugada de 1º de dezembro do ano passado.

> O que dizem as testemunhas do maior assalto a banco da história de SC

O casal já tinha sido preso pela polícia em flagrante dois dias depois do crime, também em Campinas. Na ocasião, a polícia relatou ter encontrado com eles explosivos similares aos que foram usados no ataque, além munições de fuzil. A polícia também disse que a mulher teria admitido participação no crime.

Nesta quarta, ao G1, o delegado José Carlos Fernandes, da Delegacia de Investigação Gerais (DIG) de Campinas, informou que os mandados de prisão contra marido e mulher foram cumpridos em uma residência no Parque Fazendinha.

O delegado Anselmo Cruz, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santa Catarina, que comanda as investigações sobre o assalto, explicou que o casal acabou solto após o flagrante em dezembro, e disse que agora os mandados de prisão são embasados na investigação que aponta a participação de ambos no crime. No entanto, o delegado não deu mais detalhes sobre qual teria sido esse envolvimento.

inda segundo o delegado Anselmo Cruz, as investigações para elucidar o mega-assalto ocorrido em Criciúma seguem sob sigilo. Ele também disse não poder informar quantos suspeitos estão presos no momento. Em dezembro do ano passado, a Deic informou que 14 suspeitos já tinham sido presos.

> Quadrilha teria ficado na região de Criciúma por pelo menos três meses para planejar assalto

No último dia 13 de janeiro, a polícia prendeu, em São Paulo, Davi Marques dos Santos, um dos criminosos mais procurados do Brasil, que estava foragido desde 2014 e também é suspeito de participar do assalto ao banco em Criciúma. Em Santa Catarina, ele também é apontado pela Polícia Civil como um dos autores do assalto ao Aeroporto Quero-Quero, em Blumenau, em março de 2019.

Relembre

Uma quadrilha de assaltantes promoveu uma noite de terror em Criciúma, no Sul catarinense, entre a noite de 30 de novembro e a madrugada de 1º de dezembro de 2020. Cerca de 30 homens encapuzados atuaram no assalto a uma agência do Banco do Brasil localizada no Centro da cidade. Segundo a polícia, eles levaram cerca de R$ 80 milhões da agência.

Os criminosos provocaram incêndios, bloquearam ruas e acessos à cidade, atiraram contra o Batalhão da Polícia Militar e usaram pessoas como escudos – entre 10 e 15 pessoas foram feitas reféns, seis delas funcionários do Departamento de Trânsito e Transporte (DTT) de Criciúma que pintavam faixas nas ruas da cidade. Um policial militar ficou gravemente ferido.

Fonte: NSC TOTAL

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

MAIS LIDAS

VÍDEOS

Mais notícias

Brigada Militar realiza ações de combate ao avanço do COVID-19 no Município de Braga
Nesta quinta-feira (25/02), às 21h15 no bairro Santo Antônio...
Coronel Bicaco: ATENÇÃO – 19 novos casos de infecção por Covid-19 confirmados nesta quinta-feira (25)
A Secretaria Municipal de Saúde de Coronel Bicaco comunica...
Coronel Bicaco: Agentes Municipais realizam ações visando o cumprimento dos Decretos sobre a Covid-19
Contando com o apoio da Brigada Militar, os agentes...
Miraguaí: Casos ativos de Covid-19 quase dobram
A Secretaria Municipal de Saúde de Miraguaí atualizou na...
RS aciona último nível de plano emergencial e hospitais devem utilizar todos os espaços para atender casos de Covid
Diante de uma ocupação superior a 90% dos leitos...