Caso Rafael: Advogado reassume defesa de Alexandra Dougokenski

Foto - Reprodução
Brigada Militar
Advogado Benhur Aurélio Formentini Nunes
ABC NOVO
SICREDI NOVO
WAGNER NOVO
INFE NOVO

O advogado Jean Severo confirmou que está novamente respondendo em defesa da mãe de Rafael Winques, Alexandra Dougokenski. O advogado havia deixado o caso alegando que ela havia sido coagida para alterar a versão do seu depoimento e assumir a autoria da morte do filho.

Segundo o advogado, o último contato entre Alexandra e ele foi no dia 25 de junho, quando ela confessou o crime e teve a prisão decretada. Após esta data, Severo afirmou que Alexandra teria permanecido 21 dias hospitalizada.

– Naquele primeiro momento, como houve toda aquela situação, eu me afastei. Depois fiquei sabendo porque que ela deu aquela versão, porque era para proteger o outro filho dela. Ela nos chamou no presídio, a família também pediu para que eu fosse conversar com ela. Me explicou que foi coagida psicologicamente pelos policiais para trocar os advogados, porque a gente não quis assinar aquele depoimento forjado e ela pediu que voltássemos a atuar no caso e decidimos voltar – explicou.

Severo ainda afirmou que Alexandra Dougokenski apontou como autor do crime o pai de Rafael Winques e outra pessoa, cuja identificação é desconhecida. O advogado ainda afirmou que Alexandra não foi citada pelo Judiciário para que possa apresentar sua defesa. “Ela deverá ser citada para apresentar resposta a acusação e ali vamos fazer uma série de pedidos, uma espécie de investigação defensiva”, frisou.

MP-RS já havia descartado a participação do pai

No dia 10 de julho, em coletiva de imprensa, a Promotora de Justiça, Michele Kufner, deu detalhes sobre a investigação e salientou que Alexandra Dougokenski teria atuado sozinha no crime. “Temos essa convicção de que ela agiu sozinha. Fizemos toda a análise dos celulares e nesse tráfego de dados do pai, constam que ele estava em Bento Gonçalves. Temos depoimento da casa que ele aluga, da irmã dele”, disse.

Alexandra foi acusada formalmente de ter cometido homicídio doloso – quando há a intenção de matar –, ocultação de cadáver, falsidade ideológica e fraude processual. A estimativa inicial é que a mãe de Rafael Winques seja condenada a até 42 anos de reclusão. No somatório de todos agravantes e qualificadoras, a pena mínima é de 14,5 anos de detenção, e o máximo, 42. O julgamento deverá ser realizado em Planalto, entretanto, ainda não há uma data para a realização.

Fonte: Folha do Noroeste

Sellnet Telecom
Gráfica Ômega
Zanella
Farmácia Santa Inês
Brigada Militar
Advogado Benhur Aurélio Formentini Nunes
ABC NOVO
SICREDI NOVO
WAGNER NOVO
INFE NOVO
Sellnet Telecom
Gráfica Ômega
Zanella
Farmácia Santa Inês

Mais acessadas

Nenhum dado até agora.

Mais notícias

ATUALIZADA: Acidente com vítima fatal no BR 472 entre Tenente Portela e Três Passos
Na manhã desta sexta-feira (18) ocorreu um acidente na BR...
Mulher é presa por tráfico de drogas em Frederico Westphalen
Na tarde desta quinta-feira, 17, Policiais Militares do 37º Batalhão...
Crissiumal deverá ter cinco chapas disputando os cargos de prefeito e vice
Encerrou nessa quarta-feira (16) o período de convenções tendo em...
Governo anuncia liberação de eventos corporativos e feiras comerciais
Com a estabilização e redução de alguns dados envolvendo o...
Roubo à mão armada foi registrado em Crissiumal
Uma ocorrência de roubo à mão armada foi registrada em...