Chuva supera 200 mm com alagamentos, inundações e deslizamentos

Salão paroquial veio abaixo com chuva intensa superior a 150 mm em Dom Pedro Alcântara, no Litoral Norte. Volumes foram excessivos entre a Serra e a região de Torres. | RÁDIO MEGASUL
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
BANNERSANTAINESNOVO
mart
SICOOB - Plano Safra (feed 1080x1080)

O domingo foi marcado por chuva excessiva em grande número de cidades da Metade Norte do Rio Grande do Sul com marcas de 100 mm a 200 mm que trouxeram quedas de barreiras, deslizamentos de terra e inundações por transbordamento de cursos de água menores como arroios.

Uma frente fria chegou durante o sábado ao estado gaúcho com chuva na maioria dos municípios. O sistema se tornou semi-estacionário, já que não progride pelo bloqueio atmosférico associado ao ar seco e quente no Centro do Brasil.

Além disso, a instabilidade no Rio Grande do Sul neste domingo foi reforçada por um centro de baixa pressão que avançou do Nordeste da Argentina para o território gaúcho neste domingo.

Os volumes só neste domingo ficaram entre 100 mm e 200 mm em vários pontos da Metade Norte com marcas acima de 150 mm na Serra e no Litoral Norte. Nos Campo de Cima da Serra, a precipitação passou de 200 mm em alguns pontos.

Ou seja, choveu em um dia entre 100% e 150% da média histórica do mês todo, o que caracteriza chuva excessiva no maior episódio de precipitação no estado desde a chuva extraordinária e excepcional do fim de abril e o começo de maio.

Onde mais choveu foi em faixa entre o Alto Jacuí, a região de Soledade, os vales, Norte da Grande Porto Alegre, a Serra, Aparados e localidades mais ao Norte do Litoral Norte.

Com a chuva, houve problemas em diversos municípios. Deslizamentos de terra e quedas de barreiras foram registrados na região da Serra com bloqueio da BR-116 em Caxias do Sul.

Além disso, houve o transbordamento de arroios com inundações em cidades dos vales e do Litoral Norte junto à Serra. Em Dom Pedro de Alcântara, salão de igreja desabou durante a chuva intensa.

Algumas pessoas em aparente estado de pânico afirmam que estavam no interior do santuário, mas que conseguiram sair em tempo. “Faltando dois minutos para a missa veio tudo abaixo”, relatou um homem em vídeo. Toda a estrutura do santuário foi danificada. Um veículo ficou sob os escombros.

SEMANA DE INSTABILIDADE TERÁ VÁRIOS DIAS DE CHUVA

A semana que se inicia será marcada pela chuva. Modelos numéricos analisados pela MetSul indicam que o tempo firmaria no estado somente no começo da semana que vem com ar frio e de alta pressão chegando ao estado.

Todos os dias da semana serão de instabilidade no estado, especialmente na Metade Norte que pode ter chuva forte e temporais isolados ainda nesta segunda-feira, sobretudo perto de Santa Catarina.

Apesar do tempo instável, não chove o tempo todo e ocorrerão intervalos sem chuva e de melhoria ao longo da semana. Com mais dias de chuva pela frente, o risco de deslizamentos de terra e queda de barreiras é crítico na Serra.

Fonte: Metsul

Compartilhe:

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
BANNERSANTAINESNOVO
mart
SICOOB - Plano Safra (feed 1080x1080)

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova
Roque_2021-300x266-1-seo