Coronel Bicaco: Sob intervenção administrativa, Hospital Santo Antônio de Pádua realizou mais de 177 mil atendimentos a pacientes

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
BANNERSANTAINESNOVO
mart
SICOOB - Plano Safra (feed 1080x1080)
Números relativos ao período de intervenção administrativa na Associação Hospitalar Santo Antônio de Pádua (AHSAP) foram apresentados na audiência pública realizada na noite da quinta-feira (20/6), no CTG Tropeiros de Campo Santo. Autoridades políticas, integrantes do Conselho Municipal de Saúde, servidores públicos, funcionários da AHSAP, representantes de entidades, ex-componentes da comissão intervencionista e populares, acompanharam a exposição dos dados.
Em aproximadamente seis anos e três meses de intervenção administrativa, o Hospital Santo Antônio de Pádua contabilizou 177.104 atendimentos efetuados. Isto corresponde a 2,3 mil pacientes atendidos por mês. A quantidade de internações no mesmo período alcança 3.724. Informações computadas até o último dia 30 de abril.
Desde que declarou situação anormal na área de saúde hospitalar em Coronel Bicaco, em março de 2018, o Poder Executivo já destinou mais de R$ 10 milhões à AHSAP, entre repasses mensais para liquidação de salários, plantões médicos e despesas em geral; pagamentos ao CISA; aquisição de equipamentos (Ultrassom e Raio-X) e produtos.
O prefeito Jurandir da Silva não participou da audiência pública em virtude de agendas na capital do Estado, mas ressaltou que os recursos financeiros direcionados à área da saúde sempre buscaram assegurar o bem-estar da população e salvar vidas. Neste sentido, ele lembrou que a instituição hospitalar e a Secretaria Municipal da Saúde tiveram papeis essenciais na pandemia de Covid-19 e, recentemente, no aumento do número de contaminados por dengue.
— Este montante, que ultrapassa R$ 10 milhões investidos na AHSAP, poderia ser aplicado em outras melhorias, mas saúde pública é a prioridade número um. Até o fim da atual gestão, o município ficará atento para garantir o funcionamento do Hospital Santo Antônio de Pádua — reforçou o prefeito.
— O Poder Executivo vem destinando cerca de 25% do orçamento anual para o setor da saúde e com a implantação de metodologias eficazes elevou-se a qualidade dos serviços prestados ao cidadão bicaquense. A Administração Municipal também mantém convênios que permitem a realização de consultas, exames e cirurgias — acrescentou o prefeito Jora.
Na audiência pública, o gestor da AHSAP, Delmar Albuquerque, enfatizou as melhorias estruturais no prédio do hospital concretizadas nos últimos 75 meses: revitalização da parte frontal; reforma do telhado; instalação e conserto de televisores e ar condicionado nos leitos e colocação das placas de energia solar.
Em sua explanação, ele também destacou o início do funcionamento do aparelho de ultrassom e o andamento dos projetos da sala de exames de raio-X e da nova entrada de energia elétrica no imóvel da casa de saúde. O gestor da AHSAP ainda detalhou a quitação dos passivos com CORSAN e FUNAFIR; implantação do piso de enfermagem; disponibilidade de médico 24 horas e parcelamento da dívida com a Procuradoria Geral da Fazenda.
Delmar Albuquerque afirmou que a intervenção administrativa iria perdurar por quatro meses. Os objetivos eram regularizar a documentação necessária para manutenção das atividades e encaminhar a formação do grupo que comandaria o Hospital Santo Antônio de Pádua. — Em quatro meses, não tínhamos descoberto todos os problemas da instituição — salientou.
A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Alana Sallet Diniz, frisou a relevância de manter o hospital com portas abertas, porque isso contribui imensamente para a qualidade de vida da comunidade. Ela elogiou a aquisição dos equipamentos de ultrassom e raio-X. — Vai terminar com a necessidade de transportar pacientes até outras cidades para realização de determinados exames — ponderou.
Alana Sallet Diniz reiterou ainda o pagamento de pendências históricas da AHSAP, o que possibilitará a emissão das chamadas ‘negativas’. — Esses documentos irão permitir que o hospital receba verbas das demais esferas governamentais, reduzindo assim a exigência de recursos próprios do município — completou.
Atualmente, a casa de saúde possui cerca de 30 funcionários, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, serviços gerais e setor administrativo.
Departamento de Comunicação – Prefeitura Municipal de Coronel Bicaco

Compartilhe:

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
BANNERSANTAINESNOVO
mart
SICOOB - Plano Safra (feed 1080x1080)

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova
Roque_2021-300x266-1-seo