Depósito ilegal de gás de cozinha explode e jovem tem 80% do corpo queimado

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
BanneFixoSite

Um depósito ilegal de gás de cozinha explodiu no último domingo, 14, no Parque de Gramado, na cidade de Bernardo de Irigoyen e deixou pelo menos um homem gravemente ferido. A informação foi divulgada pelo site El Territorio nesta quarta-feira, 17. O local era utilizado para transferência de gás de cozinha do botijão argentino para o brasileiro.

Segundo o site, o argentino, Marcio Álves Ferreira, de 18 anos, teve 80% do corpo queimado e está na UTI do Hospital Samic, em Eldorado, desde de domingo. O jovem está entre a vida e a morte.

O botijão de gás, que chega legalmente em jarras e botijões em depósitos clandestinos de San Antonio e Irigoyen, é transferido manualmente para os botijões usados pelos brasileiros. A venda ilegal do gás de cozinha nunca parou na fronteira entre Dionísio Cerqueira e Irigoyen, mas ganhou força após as autoridades liberarem o fluxo de turistas entre os dois países mesmo sendo ilegal este tipo de comercialização.

A compra ilegal por parte de brasileiros é incentivado pelo alto custo do gás de cozinha na região que chega a custar cerca de R$ 105. Já na Argentina, este produto é quatro vezes menor, chegando a custar entre R$ 25 e R$ 30. O site também afirmou que os argentinos atravessam a fronteira por Dionísio ou Santo Antônio do Sudoeste para comercializar os botijões por somas que deixem lucros maiores que a venda nacional.

Márcio era um dos responsáveis em transferir o conteúdo das jarras argentinas para as brasileiras por gravidade – foto acima – em um galpão de aluzinco e sem nenhum mecanismo de segurança, apesar do perigo extremo, o jovem realizava o serviço.

O site El Territorio também conversou com o pai do jovem gravemente ferido por este comércio ilegal. Seu Gilberto Álves, pai do jovem, relatou sobre a saúde do rapaz.

“Ele ainda está vivo, mas está muito ferido”, lamentou o pai do jovem, “Peço que orem por ele, é um bom menino”, acrescentou, afirmando que se sentia angustiado, desesperado, esperando que os médicos relatassem algo. O site também afirmou que muitos jovens estão dispostos a arriscar a própria vida para ganhar entre 15 e 20 mil pesos mensais – cerca de R$ 1,100 em moeda brasileira.

O pai do jovem Márcio ainda disse que espera que as autoridades tomem uma atitude em relação ao contrabando e afirmou que esta não seria a primeira vez que aconteceu um sinistro similar.

“Peço que seja investigado porque não é a primeira vez que isso acontece. Os tanques de gás funcionam aos olhos das autoridades, que sabem onde estão, mas ninguém faz nada. Não há regulamentação, não há controle. Desta vez foi o meu filho mas ninguém liga, serão os outros ”, relatou Gilberto, admitindo saber que o filho mexia com o gás nas jarras sem proteção.

 

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
FarmaciaVidaCoronelBicaco_Bannerok
PromoWeek_Consórcios_BannerSite_300x266px (1)

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
graficaomegaok
zanella
farmsantinesnova
Sellnet2