Do avião ao cavalo: como o RS se tornou o 2º estado com mais imunizados contra a Covid no país

Vacinas percorrem trajetos aéreos e terrestres até chegar à população no RS — Foto: Palácio Piratini e SES

Da noite de 18 de janeiro de 2021, quando as primeiras doses da vacina contra a Covid-19 foram aplicadas no Rio Grande do Sul, até esta terça-feira (6), 2 milhões de pessoas já foram completamente imunizadas contra o coronavírus no estado.

O número equivale a quase 18% dos pouco mais de 11,3 milhões de habitantes do RS. O estado é o segundo do país, atrás apenas do Mato Grosso do Sul, que imunizou pouco mais de 23% da população. São contabilizados aqueles que receberam as duas doses das vacinas CoronaVac, Pfizer e AstraZeneca e quem tomou a dose única da vacina da Janssen.

Do estado…

A diretora de Atenção Primária e Políticas de Saúde da Secretaria Estadual da Saúde, Ana Costa, comenta que o governo tem um plano de distribuir as vacinas que chegam ao RS em um intervalo de 12 a 36 horas.

“O Rio Grande do Sul dá certo por toda a parceria entre municípios, estado e sociedade civil. Foi se construindo este processo de confiança e de convergência para vacinar. Não é um fator único”, disse ao G1.

Ana Costa cita que a segunda dose é acelerada em razão do monitoramento dos vacinados. O governo do estado envia listas de pessoas com a aplicação atrasada às prefeituras, permitindo a busca ativa de pacientes.

Da chegada dos lotes de vacinas em aviões, no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, até a aplicação, as doses percorrem o estado das mais variadas formas. Algumas remessas são distribuídas por via terrestre, outras são transportadas para o interior em aviões e helicópteros das forças de segurança.

… aos municípios…

O ritmo da vacinação também se reflete na idade dos contemplados. Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, já iniciou o atendimento de pessoas com 35 anos, sem comorbidades. Na cidade, 22% da população já recebeu a imunização completa.

Em entrevista à RBS TV, o prefeito Valdir Bonatto disse que os agentes de saúde mantêm contato com a população por WhatsApp para chamar a comunidade para a vacinação.

“Lá na unidade básica, a gente faz a busca ativa através das relações do agente social e comunitário”, afirmou.

A diretora da SES, Ana Costa, lembra que os municípios foram incentivados a não deixar doses paradas em unidades de saúde.

“Isso foi absorvido por todos: pelas equipes, pelos secretários, por nós. As vacinas não param nunca. A gente tem uma convergência de esforços para vacinar com segurança e velocidade”, avaliou.

… e aos moradores

O público também busca a vacina nos mais variados veículos. Muitos vão até os postos de saúde a pé, enquanto outros vão aos drive-thrus de carro. Além disso, há vacinados montados a cavalo ou em motocicletas, bicicletas e tratores. Veja fotos abaixo

No mês de março, em Santa Maria, na Região Central do RS, o aposentado Jair Figueró de Almeida, de 80 anos, foi ao centro de vacinação a bordo de uma carroça.

“Com o preço da gasolina, a gente gasta muito”, brincou.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Fonte: G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Slider

MAIS LIDAS

Slider