Do Estado Natural ao Estado Social

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
BanneFixoSite
Do Estado Natural ao Estado Social

“O homem é lobo do homem é uma das frases mais repetidas por aqueles que se referem ao filósofo Thomas Hobbes. O estado que por ele fala, nos traz convivência do ser humano no estado social, numa incessante guerra pelo poder, sendo, portanto, movida pelo gênero natural humano.

O estado de Natureza como comenta Hobbes, é o modo de ser que caracteriza o homem antes de seu ingresso no Estado Social. No Estado de Natureza, “a utilidade é a medida do direito . Isso significa que, levado por suas paixões, o homem precisa conquistar o bem, ou seja, as comodidades da vida, aquilo que lhe resultar em prazer.

Como o instinto de conservação é básico na filosofia de Hobbes, para ele os indivíduos entram em sociedade só quando a preservação da vida está ameaçada. Os homens não vivem em cooperação natural, como o fazem as abelhas ou as formigas. Ao acordo entre ela é natural; entre os seres humanos só pode ser artificial. A concepção de Hobbes tem do estado de natureza distancia-o da maio parte dos filósofos políticos, que acreditam haver no homem uma disposição natural para viver em sociedade.

Guiado pela razão, o instituto de conservação ensina que – diz Hobbes – “é preciso procurar a paz quando se tem esperança de obtê-la , pois a vida de cada um estaria sempre se cada um fizesse para exercer seu poder sobre todas as coisas. Assim, a paz imprescindível à conservação da vida que a razão solicita cria o pacto social e, através deste o homem é introduzido em uma ordem moral.

Por fim, é preciso que cada um – segundo Hobbes – “não faça aos outros o que não gostaria que fizessem a si ; é preciso evitar a ingratidão, os insultos, o orgulho, enfim, tudo que prejudique a concórdia, que o mal seja vingado sem crueldade, que haja uma equidade comum para uma soberana paz.

REFERêNCIAS:

HOBBES, Thomas, Os Pensadores: Hobbes, Editora: Nova Cutural Ltda., 1997.

Postada originalmente em: 2017-08-21 11:00:00

Categoria original: Coluna Semanal

Fonte: Robson Amaral

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
FarmaciaVidaCoronelBicaco_Bannerok
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
graficaomegaok
zanella
farmsantinesnova
Sellnet2