Ex-vereador é indiciado pela Polícia por esquema de ‘”rachadinha” no Noroeste do RS

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
durstok
postedeatendimentosite
#10659-banner-master-266x300px (1)

A Polícia Civil indiciou um ex-vereador pelo crime de corrupção passiva, na modalidade conhecida como “rachadinha”. O ex-parlamentar, o qual exerceu mandato no município de Cruz Alta no período de 2017 a 2020, solicitou parte dos salários de alguns assessores como condição para que ocupassem cargos em comissão (CCs) em seu gabinete. Os pagamentos ao ex-vereador ocorreram com maior frequência entre agosto e outubro de 2020.

Alegava o então vereador que a devolução de parte dos salários dos assessores era para “fortalecer o partido”. Também argumentava que o dinheiro serviria para “amparar os irmãos do partido, que estavam abdicando de seus cargos na Prefeitura para poder ajudar o partido, pois foram exonerados dos cargos para concorrer ao pleito novamente”, referindo-se ele aos candidatos a vereador no pleito de 2020.

Segundo o apurado pela Polícia Civil, a “rachadinha” ocorreu em diversas ocasiões, tanto nas dependências do gabinete, na Câmara Municipal, quanto fora do recinto do Legislativo. Os valores dos repasses chegavam a quase metade dos salários dos assessores.

O indiciado concorreu à reeleição em 2020, porém não foi eleito. Interrogado pela polícia, ele negou todas as acusações.

Agora o inquérito será remetido ao Poder Judiciário, o qual dará vista ao Ministério Público. Caso seja oferecida a denúncia, inicia-se o processo criminal.

O crime de corrupção passiva é previsto no art. 317 do Código penal Brasileiro, com pena prevista de 02 a 12 anos de reclusão. A conduta também configura improbidade administrativa, cuja pena é de multa e suspensão dos direitos políticos por até 12 anos e, consequentemente, a inelegibilidade pelo mesmo período.

A Polícia Civil também encaminhará cópia do inquérito ao Ministério Público Eleitoral, a fim de que se averigue irregularidades na administração de doações partidárias e, ainda, a possível ocorrência de candidaturas fantasmas pelo mesmo partido do ex-vereador, nas eleições municipais de 2020.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Com Informações da Polícia Civil

Rádio Jornalismo – Rádio Cruz Alta

Grupo Pilau de Comunicações

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
durstok
postedeatendimentosite
#10659-banner-master-266x300px (1)

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova
#10659-banner-standard-200x266px (1)