Grávida é assassinada e tem bebê retirado da barriga

Corpo de mulher grávida que estava desaparecida foi localizado em Canelinha — Foto: Lucas Eccel/Rádio Clube fm 88.5
Brigada Militar
Advogado Benhur Aurélio Formentini Nunes
ABC NOVO
SICREDI NOVO
WAGNER NOVO
INFE NOVO
Um crime chocante foi registrado no estado de Santa Catarina. A grávida Flávia Godinho Mafra, de 25 anos, que estava desaparecida desde a tarde desta quinta-feira (27), em Canelinha Santa Catarina, foi encontrada morta nesta sexta-feira (28). Ela teve o seu bebê retirado da barriga antes de ter sido encontrada pela Polícia Militar na cidade de São João Batista.

Flávia estava grávida de 9 meses e o seu corpo foi encontrado em uma cerâmica de São João Batista. Ela teria sido morta para que o bebê fosse roubado e a assassina seria uma conhecida.

Duas pessoas suspeitas de terem envolvimento no assassinato foram presas. A mulher presa teria dado entrada no hospital alegando que teve o filho em casa, mas as enfermeiras, ao desconfiarem da conversa, acionaram a polícia que realizou a prisão.

De acordo com informações do Portal NSC, em depoimento à Polícia Civil, a mulher informou que teria matado a vítima com um golpe de tijolo na cabeça e usado um canivete para retirar o bebê do ventre da gestante. A mulher grávida saiu de casa de carona para participar de um chá de bebê surpresa. A acusada admitiu que teria contado à vítima a história do chá de bebê para atraí-la. Ainda conforme o depoimento, ao chegar no local, ela aproveitou o momento em que a vítima estava de costas para dar um golpe com tijolo na grávida.

A acusada disse que também estava grávida, mas que perdeu o bebê há cerca de dois meses e que não contou para os familiares por causa da expectativa que eles haviam criado. Por causa disso, teria tido a ideia de “pegar” o bebê da vítima, de quem era amiga desde a infância.

Foto: Divulgação/Reprodução/Redes Sociais

“A suspeita que seria amiga da vítima foi presa e confessou o crime. Ela disse que estava grávida e teria perdido a criança há 2 ou 3 meses, mas não comunicou aos familiares, inclusive nem teria falado para o marido, que estaria muito empolgado com a gravidez dela. Ela disse que iria fazer um Chá de Bebê e convidou a vítima para participar. Mas, acabou levando ela para uma cerâmica desativada e a atingiu a vítima com tijoladas na cabeça. Depois, com um estilete cortou a barriga dela para tirar o bebê. A ideia era matar a mulher e ficar com a criança”, explicou o delegado Paulo Alexandre Freisleben da Silva.O estilete foi encontrado no local do crime. De acordo com a Polícia Civil, o companheiro da acusada foi detido e durante os primeiros esclarecimentos ao delegado, afirmou que não teria participado da morte da mulher.

 

Fonte: Portal NSC e G1 SC

Sellnet Telecom
Gráfica Ômega
Zanella
Farmácia Santa Inês
Brigada Militar
Advogado Benhur Aurélio Formentini Nunes
ABC NOVO
SICREDI NOVO
WAGNER NOVO
INFE NOVO
Sellnet Telecom
Gráfica Ômega
Zanella
Farmácia Santa Inês

Mais acessadas

Mais notícias

Cotações dos produtos agrícolas (23/09/2020)
Confira os preços dos produtos agrícolas na ABC Agrícola de...
Bebê abandonada é encontrada por cachorro no Oeste de SC
Uma bebê recém-nascida foi encontrada abandonada, nesta terça-feira (22), às...
Brigada prende mãe e filho por tráfico de drogas em Frederico Westphalen
Na noite desta terça-feira (22/9), policiais militares do 37º Batalhão...
Motorista morre em colisão entre carro e caminhão na ERS-126
Um homem de 64 anos morreu em um acidente de...
Mulher é presa em Cruz Alta com drogas em carne assada
Uma mulher foi presa em Cruz Alta, ao tentar entrar...