Homem que se formou em Passo Fundo é investigado por fraude após se apresentar como desembargador ao vice-presidente do Brasil

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
mart
BANER SITE OBSERVADOR 67
1
2

Um gaúcho que se formou na Universidade de Passo Fundo é investigado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul (PCRS) por fraude.

João Riél Manuel Hubner Nunes Vieira Telles de Oliveira Brito, de 31 anos, se apresentou como desembargador para conseguir realizar uma visita formal ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos). O caso foi revelado em 2019.

De acordo com o site G1, a investigação indica que o rapaz usaria um número suspenso da OAB de uma advogada que se tornou juíza para assinar as ações e, com isso, movimentar processos judiciais.

O registro pessoal de João Riél na Ordem dos Advogados do Brasil está cancelado e ainda consta como “estagiário”. A linha definida para as investigações é de suspeita de falsidade ideológica.

Não é difícil encontrar registros do investigado, não apenas com Mourão, mas com inúmeras autoridades, como os ministros Roberto Barroso e Kássio Nunes Marques, do STF.

O ex-estagiário também declara ter escrito mais de 30 obras literárias. Ele ainda é investigado por plágio. Segundo a polícia, esse suposto plágio foi usado pelo ex-estagiário como trabalho de conclusão de curso de um também suposto curso de pós-doutorado que João diz ter feito na Itália.

MP

O Ministério Público chegou a acusar o rapaz de utilizar o número extinto da carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de uma juíza – quando ainda era apenas uma advogada – e, assim, conseguir movimentar processos para possíveis clientes.

João também chegou participar do extinto programa “Quem quer ser um milionário”, de Luciano Huck. Na época da participação no programa global, Huck chegou a questionar se o participante era advogado inscrito na entidade representativa.

“Você é advogado, passou pela OAB, tudo?”, questionou Huck. “Sim, mas hoje estou licenciado porque sou juiz leigo”, informou o rapaz durante o programa.

Embora tenha se formado em direito pela Universidade de Passo Fundo, João Manoel não pode, oficialmente, se apresentar como advogado, conforme declarou ao apresentador Luciano Huck.

 

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Fonte: Rádio Uirapuru – Por Bruno Reinehr

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
mart
BANER SITE OBSERVADOR 67
1
2

MAIS LIDAS

Sorry. No data so far.

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova
Roque_2021-300x266-1-seo