Lua Azul é vista em diferentes pontos do mundo; entenda o fenômeno

Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Slider

Quem olhou para o céu entre o entardecer e a noite deste domingo (22) pôde apreciar, em um dia sem nuvens, um fenômeno astronômico relativamente raro: a Lua Azul, que ocorre quando o céu é rasgado pela terceira lua cheia de uma estação do ano que terá quatro delas – normalmente, o satélite natural da Terra aparece por completo apenas três vezes em cada estação. A próxima “blue moon” deve acontecer somente em 2024.

O satélite não ficou de fato azul porque a cor aparece ainda mais raramente, quando a atmosfera da Terra contém partículas grandes de poeira ou fumaça de um determinado tamanho, segundo o site Earth Sky. Isso pode ser gerado por erupções vulcânicas ou incêndios florestais, conforme a revista especializada Sky & Telescope.

Normalmente, cada estação do ano dura três meses e, portanto, registra três luas cheias – 12 ao longo do ano. Mas, em 2021, o satélite natural irá aparecer por completo uma vez a mais, no inverno. A primeira foi em 24 de junho; a segunda, em 23 de julho; a terceira é neste domingo, e a última lua cheia invernal será em 20 de setembro.

Portanto, se usualmente há 12 luas cheias por ano, neste ano serão 13. A Lua Azul é justamente essa lua “a mais” que aparece no céu. Isso só acontece sete vezes a cada 19 anos – conforme o Earth Sky, o fenômeno só se dará novamente em 19 de agosto de 2024. A última vez em que isso ocorreu foi no Dia das Bruxas de 2020 (31 de outubro).

Popularmente, a segunda lua cheia do mês é chamada de Lua Azul. Mas, segundo a Sky & Telescope, este não é o sentido “verdadeiro” e não é o que acontece neste domingo. O termo passou a ser usado de forma equivocada devido a um erro de interpretação de um dos autores da revista, em 1946, sobre algo que o Maine Farmers’ Almanac – outra revista americana, publicada desde 1818, que traz informações sobre o tempo – catalogava como “blue moon”.

O autor da Sky & Telescope explicou que o termo Lua Azul se refere, na verdade, à terceira lua cheia de uma estação que tenha quatro, no total.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Fonte: Gaúcha ZH – Colaborou Isabella Sander

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Slider

MAIS LIDAS

Slider