Lugar de Fala

Mais do que nunca, precisamos ser protagonistas de nossas vidas.

A representatividade faz-se necessária para viabilizar um lugar de fala e de escuta, porque há muitas histórias que não são contadas em nome da prevalência da narrativa única. A narrativa do mais forte.

A linguagem,  enquanto manutenção de Poder, tem colonizado o conhecimento e o desenvolvimento em três frentes.

  1. Narrativas de padrões patiarcais, racistas e heteronormativos.
  2. Linguagem complexa, tornando-se uma barreira à interpretação e ao compartilhamento do saber.
  3. Saberes negligenciados e deslegitimados,  por não se enquadrarem aos parâmetros aceitos na época.

Orquestrar e ecoar as vozes silenciadas, considerando-as produção intelectual, incluirá grupos historicamente marginalizados e que sempre ocuparam poucos espaços políticos, tendo sido menos ouvidas e, por consequência, menos representadas.

A idéia do lugar de fala tem como objetivo oferecer visibilidade a sujeitos cujos pensamentos foram descontinuado durante muito tempo. Dessa forma, ao tratarmos de assuntos específicos a um grupo, como racismo e machismo, pessoas negras, mulheres, indígenas, sem-terra, sem-teto, desempregados e  LGBTQIA+, devemos considerá-los como possuidores  do lugar de fala. Isto é,  oferecer uma visão que pessoas brancas, homens, ricos ou Cis podem não ter.

Desse modo, o microfone é passado para as pessoas que realmente vivenciam aquela realidade.

Assim, abrir espaço para aprender, entender e respeitar o que aquele grupo está tentando dizer, facilita, e muito, na formulação de respostas para as demandas que se impõem.

Portanto, lugar de fala e representatividade  são conceitos que andam juntos.                                                          Afinal, a partir do momento em que as camadas marginalizadas da sociedade se sentirem representadas em espaços sociais, coletivos e políticos,  haverá uma possibilidade há mais para  serem ouvidas e incluídas.          E, consequentemente, nos presentearem com seu protagonismo.

A vida não é um caminho de mão única.

Ieda Maria.

https://www.instagram.com/iedamaria.oficial/

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Slider

MAIS LIDAS

Slider