Menina de cinco anos é assassinada por vizinho em Lajeado

Slider

Uma menina de 5 anos foi encontrada morta na tarde deste sábado (4) em Lajeado, no Vale do Taquari. Segundo a Polícia Civil, ela foi assassinada por um homem de 35 anos, amigo da mãe dela, que havia convidado a criança para ir com ele até um mercado horas antes. O homem foi preso por estupro de vulnerável, já que há suspeita de violência sexual, e homicídio doloso.

O fato chegou ao conhecimento das autoridades no início da tarde. Conforme a Brigada Militar (BM), a mãe procurou os policiais para informar que sua filha teria saído com um vizinho para ir até o mercado e não tinha mais voltado. Os agentes passaram a procurar pelo homem, o qual a mãe soube dizer apenas o primeiro nome.

Após algumas horas de buscas, o suspeito foi localizado e abordado enquanto caminhava, mas não estava mais com a menina. Ele negou que tivesse visto ela, apesar de a mãe ter garantido que ele havia convidado a menina para ir ao mercado. As roupas do homem estavam parcialmente molhadas e sujas de barro, o que levantou a suspeita de que ele pudesse estar voltando do rio.

Enquanto o suspeito era detido, policiais foram até o rio Taquari, onde passaram a fazer buscas pela menina junto com equipes do Corpo de Bombeiros. De acordo com a BM, ela foi encontrada nua e inconsciente, boiando no rio. Os policiais socorreram a menina e levaram às pressas para o hospital Bruno Born, mas já era tarde. Ela não resistiu aos ferimentos.

No hospital, os médicos apontaram ferimentos que suspeitam ser de abuso sexual – motivo pelo qual o homem foi autuado por estupro de vulnerável.

Em entrevista à Rádio Independente, de Lajeado, o delegado que atendeu o caso, Dinarte Marschall Júnior, afirmou que o ocorrido é “um dos crimes mais bárbaros que se viu em Lajeado nos últimos tempos”:

— Esse homem convidou a criança para ir até o supermercado. Ela pediu autorização à mãe para ir ao supermercado, que foi consentida. Eles foram, a criança saiu alegremente para o mercado, mas não voltou.

A Polícia Civil encaminhou as roupas do homem para encaminhar para perícia, com a finalidade de avaliar presença de material que confirme o estupro. O corpo da menina também foi levado para a análise da necropsia com o mesmo objetivo.

Após a autuação em flagrante, o homem foi levado para o Presídio Estadual de Lajeado.

A Brigada Militar confirmou a GZH que já havia prendido o mesmo homem no dia 27 de julho por porte ilegal de arma de fogo, mas ele já estava em liberdade. Ele também tinha ocorrências por lesão corporal, ameaça e descumprimento de medida protetiva da Lei Maria da Penha. O nome dele não foi revelado.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

https://chat.whatsapp.com/BSDy6Hdq5llDhcxjKaTmrQ

Fonte: GZH

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Slider

MAIS LIDAS

Slider