Morre Padre João Antwerpen, aos 89 anos, vítima de complicações da Covid-19

Slider

A comunidade de Palmeira das Missões está em luto pelo falecimento de Padre João Batista van Antwerpens, aos 89 anos.

Depois de um período internado por conta das complicações da covid-19, o sacerdote veio a falecer nesta sexta-feira, 27, no Hospital de Caridade de Palmeira das Missões.

Sempre ativo, alegre e envolvido nos trabalhos missionários, realizando visitas aos doentes, orientando espiritualmente, celebrando a santa missa na cidade e interior, Padre João nasceu em 22 de janeiro de 1932 na Holanda.

De família humilde, deixou sua terra, sua família por amor a Deus e ao chamado. Com 18 anos fez seus primeiros contatos com a Congregação dos Oblatos de São Francisco de Sales. Com 20 anos realizou o postulantado e em 1953 realizou o Noviciado. Em 1955 tornou-se Irmão Oblato emitindo os Primeiros Votos de pobreza, Castidade e Obediência. Como Irmão trabalhou dez anos na função de cozinheiro no seminário dos Oblatos na Holanda; depois trabalhou quatro anos na horticultura e outros serviços.

Em 1966 aceitou o convite para ser missionário no Brasil. Em 21 de abril de 1966 chegou ao Brasil, especificamente no Rio Grande do Sul. Foi trabalhar no seminário Mãe Admirável de Braga. Por muitos anos cuidou da granja produzindo alimentos para sustento do seminário.

De Braga foi trabalhar na pastoral, na Paróquia de Santa Barbara do Sul, diocese de Cruz Alta. Ficou por sete anos. Estando inserido nas comunidades paroquiais descobriu uma nova dimensão de sua vocação religiosa. Motivado por Dom Jacó, bispo de Cruz Alta, e pelo superior dos Oblatos, Pe. Eugênio Catanzaro, decidiu estudar teologia para ser ordenado presbítero.

Em 1984 foi a Viamão-RS e iniciou os estudos de Teologia na PUCRS-PoA, concluindo em dezembro de 1987. Em junho do seguinte ano ordenou-se diácono em Santa Isabel, Viamão. Em 17 de outubro de 1987, na Paróquia São João Batista, em Novo Barreiro-RS, foi ordenado presbítero por Dom Bruno Maldaner, bispo de Frederico Westphalen-RS.

Padre João trabalhou como padre um ano em Palmeira das Missões-RS, três anos em Santa Isabel, Viamão-RS, mais quatro anos em Palmeira das Missões-RS, dois anos e meio na Bahia. Da Bahia retornou a Palmeira das Missões-RS em 1999, onde permanece até hoje.

Padre João era exemplo de fé, amor, disponibilidade e alegria para todos os fiéis.

Tribuna da Produção com informações da Paróquia Santo Antônio

Foto: Carine Zandoná

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Slider

MAIS LIDAS

Slider