MTG ignora decisão de departamento e proíbe narradores de trabalharem para rodeios de entidades não filiadas

Prova de tiro de laço — Foto: Giovani Grizotti
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442

Por maioria, o Conselho Diretor do MTG aprovou proposição da diretoria, presidida por Manoelito Savaris, que proíbe narradores de trabalharem em rodeios de entidades não filiadas ao movimento, com algumas exceções.

A medida atropela decisão tomada pela Assembleia do Departamento de Narradores, contrária à restrição. Pela decisão da noite de domingo (2), quem não concordar com a vedação deve se retirar do departamento [veja redação abaixo].

Narradores com as quais a página fez contato já falam em ação judicial, uma vez que o Departamento de Narradores tem autonomia, e não poderia ter uma decisão sua, tomada em assembleia, invalidada pelo conselho. Historicamente, o presidente do MTG, Manoelito Savaris, sempre defendeu a “autonomia” do colegiado. Procurado pela página, o movimento disse que não vai se manifestar.

Não é a primeira vez que a gestão Savaris do MTG invalida decisões tomadas em votações democráticas. Em outubro, durante o Congresso Tradicionalista, o direito a voto de conselheiros beneméritos foi rejeitado pela maioria dos patrões presentes. Mas a medida foi validada por convenção. Só este ano, o presidente nomeou quatro beneméritos, todos apoiadores dele.

No primeiro semestre, na gestão Gilda, a ex-primeira prenda do estado e ex-patrona da Semana Farroupilha Alessandra Motta foi escolhida conselheira benemérita, mas acabou não recebendo a honraria, o que gerou repercussão negativa. Ela fez parte de uma chapa de oposição na eleição que elegeu Savaris presidente.

Outra polêmica: Savaris decidiu realizar o concurso de prendas e peões em 2021, ao contrário do que havia sido decidido pela composição anterior do conselho, que havia transferido o evento para 2022. “A minha verdade pode não ser a melhor verdade, mas eu sou o presidente”, disse em áudio vazado durante reunião.

O fato gerou revolta inédita nas redes sociais, promovida pelos jovens tradicionalistas. Preocupadas com os rumos do MTG, as chapas Fabiano Vencatto e Silvania Affonso decidiram se unir criando o grupo “Juntos Somos Um Novo Sentido”. Derrotadas na eleição, estão distribuindo um formulário no qual tradicionalistas podem indicar nomes para a cabeça de chapa e principais cargos, bem como apresentar sugestões de propostas.

Fonte: G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
graficaomegaok
zanella
farmsantinesnova