Mulher é presa por suspeita de mandar matar o marido para receber dinheiro do seguro de vida no RS

Mulher foi presa em casa, nesta quinta-feira. Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
OBAOK
278875877_5073530309371253_7577404801244216723_n
WhatsApp Image 2022-05-12 at 09.02.05

A polícia prendeu, na manhã desta quinta-feira (27), a companheira de um homem que foi assassinado dentro de casa no bairro Planalto, em Viamão, há sete meses. A mulher e o filho dela teriam articulado a execução de Alex Fabiano Bueno Maciel, 48 anos, para receber o dinheiro do seguro de vida e a indenização de uma ação trabalhista que ele estava por receber.

GZH apurou que os investigados são Patricia Goulart da Silva, a companheira da vítima, presa preventivamente em casa, e Eduardo Silva de Souza, o enteado de Maciel, que já estava cumprindo pena por tráfico de drogas e receptação.

O suspeito de ter intermediado a negociação entre o enteado e o executor está preso por outro crime, e um dos homens apontados como executores foi morto em um assalto a um posto de combustíveis. O outro, Ronaldo Conceição dos Santos, já está recolhido no Presídio Central desde o ano passado.
A investigação teve como ponto de partida uma denúncia anônima: a polícia acessou um áudio de WhatsApp em que Santos se gabava de ter matado Maciel.

— Quando foi preso, apreendemos o celular e vimos que o áudio que estava circulando no WhatsApp estava no telefone dele — diz a delegada Caroline Barbosa Jacobs, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Viamão.
Em um primeiro momento, o caso foi tratado pela polícia como latrocínio (roubo com morte) — após atirar em Maciel, os criminosos fugiram com um celular, uma caixa de som grande e outros objetos. Mas, após a prisão do executor, foi possível chegar aos mandantes do crime, segundo a delegada.

O crime ocorreu por volta das 2h da madrugada do dia 14 de junho, quando estavam em casa apenas Maciel, Patricia e o filho de 15 anos do casal. De acordo com a investigação da polícia, a mulher deixou a porta de casa aberta para facilitar a entrada dos criminosos, como havia sido previamente combinado com o intermediador. Mas, quando os dois homens pularam o muro, a vítima se levantou e teve tempo de trancar a porta de entrada.

Os executores arrombaram a porta e entraram em luta corporal com o morador. Durante a briga, a arma de Ronaldo dos Santos caiu no chão, mas ele se desvencilhou e conseguiu reavê-la. Enquanto um deles ficou com Patricia e o filho em um quarto, o outro atirou em Maciel.

A vítima trabalhava em uma empresa de instalação de internet em Viamão. A companheira não trabalhava, segundo a polícia, e também não tinha antecedentes criminais. Mas o enteado era motivo de discórdia.

— A vítima não concordava com a vida de crimes que ele levava — diz a delegada Caroline.

A polícia não sabe informa o valor, nem se a companheira teve acesso ao seguro de vida de Maciel, que tinha a colocado como beneficiária. Mas aponta que, nos últimos meses, ela quitou o carro de R$ 40 mil do casal.

GZH tenta contato com a defesa de Patricia Goulart da Silva, de Eduardo Silva de Souza e de Ronaldo Conceição dos Santos, mas ainda não conseguiu localizar os advogados.

 

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Fonte: GZH

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
OBAOK
278875877_5073530309371253_7577404801244216723_n
WhatsApp Image 2022-05-12 at 09.02.05

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova