O autismo e a aprendizagem escolar

Brigada Militar
Advogado Benhur Aurélio Formentini Nunes
ABC NOVO
SICREDI NOVO
WAGNER NOVO
INFE NOVO

O autismo é o causador de muitos distúrbios nas interações sociais.

Diante de tal situação surge a necessidade do preparo do educador ao receber futuramente esta criança com necessidades especiais, de modo que possa adaptá-la ao contexto escolar, promovendo sua melhor aprendizagem, envolvendo assim todos os profissionais necessários e a família do aluno.

Autismo deriva da palavra do grego: autos, que significa em si mesmo. (Segundo Cunha).

Para que a educação de crianças com o TEA tenha resultados proveitosos, faz-se necessário que a forma de ensinar seja preparada para lidar com a diversidade que há nas salas de aula a fim de acolher adequadamente as manifestações do transtorno. Cunha (2012, p. 100), reforça que “não podemos educar sem atentarmos para o aluno na sua individualidade, no seu papel social na conquista da sua autonomia”.

O AEE (Brasil, 2009), configura-se como complemento à escolarização e não em escolarização plena, ou seja, o professor será responsável por identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas.

A atenção é um fator importante no uso desta técnica para modificar o comportamento desejável, mas a atenção não deve ser restringir apenas ao comportamento, ela deve ser empregada para perceber as ocorrências ao redor.

O autista, manifesta, problemas que afetam o estabelecimento de relacionamento interpessoal, a forma de comunicação e a inflexibilidade de imaginação, portanto, tanto familiares quanto educadores, devem aprender reconhecer estas características e oferecer ao indivíduo a possibilidade de se desenvolver adequadamente.

De acordo com Borges, Basso e Filho (2008), a legislação brasileira é bastante avançada com relação à inclusão escolar e toda escola deveria atender aos princípios constitucionais, porém, ela ainda é bastante excludente quando não são receptivas, as características e condições especiais do autismo.

O educador, para desenvolver um perfil de aprendizagem individualizando, tem que criar parcerias para estabelecer uma matriz de tomada de decisão, que deve ser organizada pelos sintomas apresentados pelo autista. Esta organização permite que os sintomas sejam reinterpretados em termos de limitação específicas para receber, processar, armazenar ou recuperar a experiência com significado (GABBARD, 2009).

Conclui-se que, diante da complexidade educacional que o transtorno apresenta, faz-se necessário realizar a orientação e a capacitação dos educadores dentro do sistema de apoio que sirvam de diretriz para realização do processo ensino-aprendizagem do aluno com autismo, na desmistificação das representações preconcebidas e não científicas que interferem na atuação do educador, melhorando a eficácia dos profissionais e, com isso, a possibilidade do aluno autista adquirir novas habilidades que o ajude no seu desenvolvimento. Muito embora tenhamos encontrado estes dados, é necessário que outros estudos sejam realizados nessa área, por tratar-se de campo amplo e recente na história educacional do país.

 

Referências:

BORGES, R.M.R; BASSO, N.R.S; FILHO, J.B.R. Proposta interativa na educação científica e tecnológica. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

CUNHA, E. Autismo e inclusão, psicopedagogia e práticas educativas na escola e na família, 4 ed. Rio de Janeiro: Wak, 2012.

GABBARD, G.O. Tratamento dos transtornos psiquiátricos. Artmed, 2009.

 

 

Fonte: Elisandra Lawall – Professora da EMEI Pingo de gente

Sellnet Telecom
Gráfica Ômega
Zanella
Farmácia Santa Inês
Brigada Militar
Advogado Benhur Aurélio Formentini Nunes
ABC NOVO
SICREDI NOVO
WAGNER NOVO
INFE NOVO
Sellnet Telecom
Gráfica Ômega
Zanella
Farmácia Santa Inês

Mais acessadas

Nenhum dado até agora.

Mais notícias

CONFIRA VÍDEO: Forte temporal, com vento e granizo causa destruição no Oeste de Santa Catarina
Um forte temporal, com ventos e granizo atingiu algumas cidades...
Coronel Bicaco: Ministério da Saúde credencia município para receber incentivo financeiro temporário
Conforme a Portaria nº 2.067 de 11 de agosto de...
Onze municípios da Região Celeiro entram na Bandeira Vermelha
O mapa preliminar da 15ª rodada do Distanciamento Controlado volta...
Vista Gaúcha confirma primeiro óbito por Covid-19
O Município de Vista Gaúcha confirmou na tarde desta sexta-feira,...
Polícia investiga assassinato de professora em Passo Fundo
A Polícia Civil investiga o assassinato de uma idosa, de...