Recepção calorosa e críticas à Petrobras: como foi a passagem de Bolsonaro pela Fenasoja

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
OBAOK
278875877_5073530309371253_7577404801244216723_n
WhatsApp Image 2022-05-12 at 09.02.05

Para quem esperava pelo retorno de um presidente da República à Feira Nacional da Soja (Fenasoja), em Santa Rosa, depois de um intervalo de 41 anos, Jair Bolsonaro não decepcionou. Trilhou um protocolo próprio, com entrada de moto no parque, apertos de mão e muitos cliques. E, diante de uma plateia cativa, voltou a criticar a política da Petrobras e classificou como “inadmissível” a possibilidade de novos aumentos nos combustíveis:

— Nesta semana, vocês vão conhecer um pouco mais do que é a Petrobras. Eles sabem que o Brasil não aguenta mais o reajuste de combustível em uma empresa que fatura dezenas de milhões de reais por ano.

A fala reflete a iminente alta nos valores diante de uma defasagem em relação ao preço internacional que não para de crescer. No diesel, pulou de 10% para 25%.

A Petrobras fechou o primeiro trimestre deste ano com lucro de R$ 44,5 bilhões. No discurso, Bolsonaro citou que “petrolíferas do mundo todo diminuíram bastante as margens de lucro para enfrentar a crise que existe, a guerra entre Rússia e Ucrânia”.

— Falei na live (transmitida na última quinta-feira) de um sentimento de ter um novo reajuste. Isso é injustificável pelos números da Petrobras — reforçou, ao responder a pergunta de jornalistas.

No palco, ao seu lado, uma legião de políticos, incluindo os pré-candidatos ao governo do Estado Luis Carlos Heinze (PP) e Onyx Lorenzoni (PL). Para chegar até o espaço, Bolsonaro percorreu um trajeto de 17 quilômetros dentro de Santa Rosa, em meio à motociata organizada por apoiadores. E no caminho assumiu o comando de uma motocicleta. Foi a bordo do veículo que fez sua entrada no Parque de Exposições Alfredo Leandro Carlson, levando na carona o prefeito do município, Anderson Mantei (PP).

— Tive a oportunidade de fazer com ele o caminho dentro da arena, e era quase que uma histeria quando se aproximava (das pessoas). E dentro do parque também tinha muita gente — observou Mantei.

Dias antes da passagem pela feira, Santa Rosa estampava nas ruas os sinais de que preparava uma recepção calorosa com outdoors espalhados nas cores verde e amarelo com frase de apoio a Bolsonaro. O último presidente a estar na exposição havia sido João Figueiredo, em 1981, ainda no período da ditadura militar.

Em um ambiente que tem a produção agropecuária na pauta, o presidente também falou sobre temas relacionados ao setor. Destacou, como já havia feito na Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), o esforço em buscar alternativas para o abastecimento de fertilizantes e na titulação de terras a assentados da reforma agrária e o reconhecimento da Organização Mundial de Comércio ao papel do Brasil na produção de alimentos. Por fim, voltou a defender o direito ao porte de armas:

— Povo armado jamais será escravizado. Cada vez mais daremos esse direito a vocês.

Bolsonaro comete infração de trânsito ao pilotar moto sem capacete no RS

O presidente Jair Bolsonaro (PL) cometeu neste sábado, 7, mais uma infração de trânsito ao pilotar uma motocicleta sem o uso de capacete pelas ruas do município de Santa Rosa, no Rio Grande do Sul. O uso do equipamento de segurança é obrigatório para condutores e passageiros.

O descumprimento da regra é classificado como infração gravíssima pela legislação, conforme o Código de Trânsito Brasileiro. O infrator pode ser multado em R$ 293,47 e ter suspenso o direito de dirigir.

Durante o trajeto de moto, Bolsonaro acenou para apoiadores e chegou a descer para tirar fotos e cumprimentar a população que o acompanhava. O passeio foi transmitido ao vivo pelo presidente da República nas redes sociais, bem como pelo ex-ministro Onyx Lorenzoni, deputado (PL-RS), pré-candidato ao governo do Estado.

O presidente agradeceu a companhia dos motociclistas e disse, num breve discurso, que houve “um festival de imagens fantástico”.

Não é a primeira vez que o presidente Jair Bolsonaro descumpre regras de trânsito ao participar de passeios de moto, com populares e militantes. Ele já cometeu infrações, como condutor ou na garupa, no Guarujá (SP), em Quixadá (CE) e numa ponte sobre o Rio Madeira, em Rondônia.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
OBAOK
278875877_5073530309371253_7577404801244216723_n
WhatsApp Image 2022-05-12 at 09.02.05

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova