Redentora: Mãe de bebê resgatada de dentro de latrina em reserva indígena é menor de idade e nega crime, diz polícia

Criança foi resgatada por dentista ainda com o cordão umbilical e coberta de fezes e areia — Foto: Gustavo Renan/Arquivo pessoal
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
mart
BANER SITE OBSERVADOR FEIRA
BANER SITE OBSERVADOR 67
1
2

A mãe da criança recém-nascida resgatada de dentro de uma latrina em uma reserva indígena de Redentora, na Região Norte do RS, prestou depoimento à Polícia Civil na quinta-feira (31). A adolescente, que não teve seu nome revelado, tem 17 anos e negou qualquer ato criminoso, de acordo com o delegado Vilmar Schaeffer.

Agora, a Polícia Civil aguarda exames periciais da criança e da mãe, além dos últimos depoimentos de testemunhas. O inquérito tem prazo de 30 dias para ser concluído.

“Precisamos apurar até onde vai a participação da jovem ou de terceiros em um ato ilícito. Nessa apuração, pretendemos elucidar se a adolescente é autora do ato infracional e, em paralelo, se há participação de terceiros nisso. Se ficar comprovado que ela fez algo errado, é aplicada medida socioeducativa. Se ela não praticou e uma terceira pessoa é responsável, há julgamento normal, que pode dar cadeia”, explica o delegado Vilmar Schaeffer.

Enquanto a investigação estiver em andamento, a criança deve ficar com uma família substituta. A mãe também chegou a ser internada, mas recebeu alta no dia seguinte. Ela é mantida sob acompanhamento psicológico.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

 

Investigação apura tentativa de infanticídio

Desde segunda-feira (28), quando o bebê foi resgatado pelo dentista Gustavo Renan, da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), a Polícia Civil vem ouvindo moradores da Reserva Indígena do Guarita e outras testemunhas do fato. Segundo o delegado responsável pelo inquérito, a investigação apura uma possível tentativa de infanticídio, que é a morte do filho provocada pela mãe por ocasião do parto ou durante o estado puerperal.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
mart
BANER SITE OBSERVADOR 67
BANER SITE OBSERVADOR FEIRA
1
2

MAIS LIDAS

Sorry. No data so far.

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova
Roque_2021-300x266-1-seo