RS confirma 2º caso de varíola dos macacos; já são sete no país

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
durstok
postedeatendimentosite
#10659-banner-master-266x300px (1)

O Ministério da Saúde confirmou, nesta sexta-feira (17), o segundo caso de varíola dos macacos no Rio Grande do Sul, o sétimo no país. Trata-se de um homem de 34 anos, residente de Porto Alegre, com histórico de viagens a países europeus.

A informação também foi confirmada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e pela Secretaria Estadual da Saúde (SES). O paciente apresenta quadro clínico estável, sem complicações. O paciente está em isolamento domiciliar. Ele e seus contatos são monitorados por equipes de saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, são quatro casos confirmados em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e um no Rio de Janeiro. Outros nove casos seguem em investigaçãoVeja a nota abaixo.

A confirmação se deu após divulgação do resultado do exame laboratorial no Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo. O homem passou por atendimento médico nas últimas semanas e está sob acompanhamento. O caso havia sido notificado como suspeito na terça-feira (14).

O primeiro caso confirmado da doença no estado ocorreu no dia 12 de junho. O paciente é um homem de 51 que chegou a Porto Alegre após viagem a Portugal. Não há relação entre os dois casos, afirmam as autoridades sanitárias gaúchas.

Doença

A varíola, chamada de “monkeypox”, é uma doença zoonótica viral. A transmissão para humanos pode ocorrer por meio do contato com animal ou humano infectado ou com material corporal humano contendo o vírus, segundo a SES. Apesar do nome da doença, os macacos não são reservatórios e o surto atual não tem relação com os animais.

Os sintomas duram de duas a quatro semanas. Entre eles, estão feridas na pelefebre e inchaço dos gânglios (íngua no pescoço). Outros sintomas comuns são dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e exaustão.

A incubação do vírus dura de seis a 16 dias, podendo chegar a 21 dias, de acordo com a SES. A infecção possui sintomas bem similares à varíola humana, porém com baixas taxas de transmissão e de letalidade.

Pessoas com sintomas devem procurar um serviço de saúde para avaliação. O diagnóstico é feito por teste molecular ou sequenciamento genético, cujas amostras são enviadas para o Instituto Adolf Lutz, de São Paulo.

Casos de infecção do vírus têm sido relatados em Portugal, Espanha, Inglaterra e Estados Unidos. Até pouco tempo, todos os casos fora da África eram casos importados de viajantes recentes à República Democrática do Congo ou à Nigéria. Já os casos comunicados em maio de 2022 são os primeiros casos autóctones, cuja via de transmissão ainda não se tem estabelecida ao certo

Nota do Ministério da Saúde:

O Ministério da Saúde foi notificado nesta sexta-feira (17) da confirmação de novo caso de monkeypox no Brasil, no Rio Grande do Sul. O caso foi confirmado pelo Instituto Adolf Lutz, em São Paulo, por meio de isolamento viral.

Trata-se de um paciente residente no Rio Grande do Sul, do sexo masculino, 34 anos, com histórico de viagem para Europa. O paciente está em isolamento domiciliar e apresenta quadro clínico estável, sem complicações e está sendo monitorado pelas Secretarias de Saúde do Estado e Município.

As medidas de controle foram adotadas de forma imediata, como isolamento e rastreamento de contatos em voo internacional com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Ministério da Saúde, por meio da Sala de Situação e do CIEVS Nacional, segue em articulação direta com os estados para monitoramento dos casos e rastreamento dos contados.

No momento, o Brasil registra sete casos confirmados, sendo quatro em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e um no Rio de Janeiro. Nove casos seguem em investigação.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp.

Fonte: G1/RS

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442
PartiuSicoob_BannerSite_300x266px
WhatsAppImage2022-01-27at090302
BANNERSANTAINESNOVO
durstok
postedeatendimentosite
#10659-banner-master-266x300px (1)

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova
#10659-banner-standard-200x266px (1)