São João, recesso e eleições devem esvaziar o Congresso Nacional pelos próximos meses

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
BANNERSANTAINESNOVO
mart
SICOOB - Plano Safra (feed 1080x1080)

Os plenários da Câmara dos Deputados e do Senado devem ter um ritmo de votações menos agitado pelos próximos meses. Com a chegada das festas de São João, do recesso parlamentar e das eleições municipais, a tendência é de que deputados e senadores se dediquem à votação de pautas consensuais e deixem os temas mais polêmicos para o fim do ano.

O deputado Arthur Lira (PP-AL) e o senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidentes das Casas, dispensaram os parlamentares de marcarem presença fisicamente nos plenários entre segunda (24) e sexta-feira (28). As sessões poderão ser acompanhadas pelo aplicativo InfoLeg.

A “folga” se deve à celebração de São João, que ocorre nesta segunda. A data é considerada feriado em cidades como João Pessoa (PB) e Recife (PE) e em Estados como Alagoas e Bahia.

Durante os festejos juninos, parlamentares nordestinos costumam retornar às suas bases eleitorais para participar dos eventos. Neste ano, as visitas serão marcadas pelo clima de pré-campanha para as eleições municipais.

Recesso

Após a semana de São João, os parlamentares terão aproximadamente duas semanas, entre os dias 1º e 17 de julho, para votar pautas prioritárias. Isso porque o tradicional recesso parlamentar inicia no dia 18 e vai até o dia 31 do mês que vem.

A prioridade de Lira antes do recesso será a regulamentação da reforma tributária. Os dois grupos de trabalho criados para discutir o tema devem apresentar até o dia 3 de julho os relatórios finais para apreciação.

A avaliação é de que, com a votação antes do recesso parlamentar na Câmara, o texto tem tudo para ser votado no Senado ainda neste ano. O cronograma definido por Lira prevê a votação em plenário no dia 11 de julho, uma semana antes das “férias” dos deputados.

No Senado, as propostas analisadas serão de temas já acordados entre as bancadas. Há intenção de terminar a votação do projeto de lei do marco legal do hidrogênio verde.

Com o fim do recesso em agosto, a expectativa é de que parte dos parlamentares se dedique às campanhas eleitorais em suas bases. Deputados que pretendem concorrer ao cargo de prefeito devem passar mais tempo fora da Câmara, se dedicando às campanhas.

Depois das eleições, o Congresso deve retomar a análise de pautas consideradas polêmicas. Propostas como a limitação de delações premiadas de presos e anistia a partidos que descumpriram cotas de mulheres e negros devem ficar para o segundo semestre.

A definição foi tomada, segundo líderes, para tentar amenizar as críticas sofridas por Lira com relação ao projeto de lei 1904/24, que equipara o aborto após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A discussão dessa matéria também ficou para o segundo semestre.

 

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Fonte: Rádio CIDADESA

 

Compartilhe:

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
WhatsApp Image 2022-07-15 at 09.14.17
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
BANNERSANTAINESNOVO
mart
SICOOB - Plano Safra (feed 1080x1080)

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
zanella
farmsantinesnova
Roque_2021-300x266-1-seo