Secretaria da Saúde recomenda suspensão de cirurgias eletivas até 31 de março no RS

Secretaria Estadual da Saúde estabeleceu critérios para suspensão de cirurgias eletivas — Foto: SES-RS/Divulgação

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) orientou, nesta segunda-feira (22), que os hospitais do Rio Grande do Sul suspendam cirurgias eletivas não emergenciais até o dia 31 de março. A recomendação, segundo a pasta, é justificada pelo aumento das internações por coronavírus no estado.

No documento, assinado pela secretária Arita Bergmann, a SES informa que a força de trabalho da equipe técnica, a área física e os equipamentos hospitalares devem ser “disponibilizados na integralidade para atendimentos a pacientes suspeitos ou confirmados” de Covid-19.

São considerados como cirurgias eletivas não emergenciais os procedimentos possíveis de postergação de agendamento e aqueles com menor possibilidade de causar agravamento da enfermidade, risco de vida ou perda de função ou órgãos.

De acordo com a SES, ficam mantidos os atendimentos de gestantes e recém-nascidos, pós-cirúrgicos, oncologia, cardiologia e neurologia, pediátricos, e traumas.

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Fonte: G1

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

MAIS LIDAS

VÍDEOS

Mais notícias

Brigada Militar realiza ações de combate ao avanço do COVID-19 no Município de Braga
Nesta quinta-feira (25/02), às 21h15 no bairro Santo Antônio...
Coronel Bicaco: ATENÇÃO – 19 novos casos de infecção por Covid-19 confirmados nesta quinta-feira (25)
A Secretaria Municipal de Saúde de Coronel Bicaco comunica...
Coronel Bicaco: Agentes Municipais realizam ações visando o cumprimento dos Decretos sobre a Covid-19
Contando com o apoio da Brigada Militar, os agentes...
Miraguaí: Casos ativos de Covid-19 quase dobram
A Secretaria Municipal de Saúde de Miraguaí atualizou na...
RS aciona último nível de plano emergencial e hospitais devem utilizar todos os espaços para atender casos de Covid
Diante de uma ocupação superior a 90% dos leitos...