TEMPOS DE REFLEXÃO

TEMPOS DE REFLEXÃO

O ano de 2016 está findando! Estamos vivendo um momento ímpar na história do país, pois uma crise na economia globalizante resulta em ondas de desemprego e de violência por toda parte, destruindo o sonho de muitas pessoas. Estamos cercados de “pacotes que estão sendo votados com o intuito de equilibrar a economia brasileira. Propostas que, de certo modo, afetarão a todos.

Uma lista de apelidos como Delação de Odebrecht, Lava-Jato, Delação Premiada, entre outros, nos rondam no dia a dia. Práticas políticas danosas à nação e que instaura a cultura da impunidade. Provavelmente, a ética se esvaiu! Até a justiça parece estar se distanciando dos nossos anseios. Como diria o pensador alemão, Bertolt Brecht : “brasileiros, não deixem seu cansaÇÃO se transformar em alienação e inação!

Em meio a essa intranquilidade e preocupaÇÕes, as festas de Natal e Ano Novo estão se aproximando. Precisamos ter o cuidado para que o Natal não se torne apenas uma época em que as pessoas centram na compra de presentes, comidas, bebidas, festas, viagens, enfeites de casas, ruas e falar de Papai Noel. Mas centrar-se no sentido real do Natal, por ser um tempo de reflexão, de perdão, de solidariedade, de dar um novo sentido à vida, de realizar um balanÇÃO da trajetória do ano e os objetivos que se almeja para o ano que virá. Tempo de reconhecer do quanto somos frágeis diante de Deus que é tão zeloso para conosco. é tempo de agradecer pelas nossas conquistas, pela nossa vida!

Como diz Lya Luft, “se as festas andam sem o brilho de outros tempos… o jeito é multiplicar outro brilho, nos tempos tormentosos: o brilho dos afetos, o calor dos abraÇÃOs, a sinceridade na tolerância, e o respeito pelas manias, esquisitices, afliÇÕes alheias, porque é tempo de afliÇÕes. Embora todas as providências, hoje, nos deixem duvidosos, não precisamos deixar de ser tempo de celebração: celebra-se o Nascimento de Cristo, que é a Luz do mundo.

Natal deve ser uma época de compartilhar amor. Não é por acaso que o filho de Deus escolheu uma família para nascer e crescer. Pois o Natal é ocasião para reunir as famílias, é festa de encontro e de perdão. época de compartilhar emoÇÕes e alegrias com os familiares, com os amigos e até mesmo com os desconhecidos. Pode haver troca de presentes como um gesto de carinho, mas sem preocupação com o valor cifrado, e sim, o valor sentimental. O Natal tem um sentido não apenas humano, mas profundamente espiritual.

Diante de tudo isso, comemoremos o Natal com sabedoria, celebrando seu verdadeiro significado. Que o sentido do Natal esteja sempre presente em nosso dia a dia e que nos traga a esperança de sonhos concretizados. Que as comemoraÇÕes que se aproximam sejam mais que festas, sejam a celebração de um recomeÇÃO. Que seja o início da construção de uma sociedade mais justa, cheia de paz, de amor e de humildade. Um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!

Postada originalmente em: 2016-12-23 18:45:00

Categoria original: Coluna Semanal

Fonte: Professora Noeli Weber Macena, Boa Vista do Buricá –noeli.weber@hotmail.com

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

MAIS LIDAS

VÍDEOS

Mais notícias

(Confira Vídeo) Dupla invade e furta itens de empresa no centro de Frederico Westphalen
Dois indivíduos invadiram e furtaram uma empresa na madrugada...
RS tem 405 municípios infestados pelo Aedes aegypti, que transmite dengue, zika e febre chikungunya
Dos 497 municípios do Estado do Rio Grande do...
Brigada Militar apreende mercadoria por descaminho em Horizontina
Na tarde de terça-feira (20) Policiais Militares do 4º...
Indígenas detidos em uma cadeia na reserva indígena em Ronda Alta morrem carbonizados
Por volta das 1:00h da madrugada desta quarta-feira, dia...
Motorista é flagrado transportando três bezerros dentro de Celta em SC
Um motorista foi flagrado ao transportar três bezerros dentro...