Pandemia e seus efeitos em sentimentos e emoções

ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442

Fique(m) em casa! De um dia para o outro. Não foi de maneira gradual, foi sem tempo para pensarmos alguma opinião concreta a respeito do que estava acontecendo. Em março de 2020, foi declarado o primeiro óbito por COVID-19 no Brasil, a poucos dias da Organização Mundial da Saúde declarar a doença como uma pandemia; e todas as rotinas precisaram serem reorganizadas. Nada de aglomeração (nem contato físico), não podia sair de casa sem máscara, comprem álcool em gel 70%, estoquem comida e em casa se mantenham.

Assustadoramente, os meios de comunicação e veiculação de notícias nos alertavam sobre os sintomas, os agravamentos e as consequências de quem se infectava por este vírus. Além, apesar de toda corrida feita para conhecer o COVID-19 e maneiras de prevenção e tratamento, no imaginário social estávamos lidando com o desconhecido. Não sabíamos onde poderíamos estarmos seguros de infecção, nem como se dava a transmissão ou como protegeríamos quem amávamos.

Se tratando do município de Braga, sumariamente um meio rural, sabemos que não há muitas alternativas para o lazer e cultura além de lancherias, praças da cidade, barzinhos e quadras esportivas. Sendo assim, a maneira que os residentes daqui encontram para passatempo, é a aglomeração com seus amigos e/ou famílias. É ir para a escola e encontrar diversos colegas e pessoas para socializar, conversar, tocar e brincar. São lugares como o CTG, a Igreja e a casa de seu amigo. Porém, com as pesquisas e estudos acerca do COVID-19 avançando, tivemos a conclusão de que uma das maneiras de não-transmissão do vírus é que seja necessário efetuar quarentena com isolamento social.

Seguindo neste viés, havendo notícias demais todos os dias, incertezas do amanhã, a insegurança financeira devido a precisar manter-se em casa, a falta de contato físico humano além do seu meio familiar e nenhuma percepção próxima sobre o fim da pandemia fizeram com que as pessoas se sentissem negativas em relação à realidade. As rotinas viraram do avesso; precisou todo mundo se adaptar a uma realidade virtual, o novo meio de passatempo, de trabalho e de estudo seria inteiramente o ambiente online. E, voltando ao posicionamento de sermos uma cidade rural, o Braga não estava nem um pouco preparado para isto (se é que alguém estava!).

Dito isto, no que todas essas preocupações e o novo estilo de vida poderiam resultar? Desde que estava eclodindo mundialmente a pandemia, psicólogos e profissionais da área da saúde já sabiam, mesmo que minimamente, que a saúde mental da população seria grandemente afetada. Uma pesquisa intitulada ‘ConVid – Pesquisa de Comportamentos’, desenvolvida por iniciativa da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), discutiu que o sentimento frequente de tristeza/depressão atingiu 40% dos adultos brasileiros, e a frequente sensação de ansiedade e nervosismo foi reportada por mais de 50% deles. Entre os que não tinham problema de sono, mais de 40% passaram a ter e quase 50% dos que já tinham tiveram o problema agravado (realizado com dados coletados de abril a maio de 2020). Trazendo para mais perto, na cidade de Braga, a psicóloga do CRAS exemplifica que “aumentou a procura de atendimentos psicossociais, e os pacientes relatam que se perceberam mais ansiosos, melancólicos e estressados no convívio familiar -que está mais intenso devido ao isolamento social.”.

Sendo assim, com tudo o que foi dito, podemos interpretar que as emoções e nossos sentimentos foram duramente afetados pela pandemia do COVID-19 que se instalou neste ano. São dias (e noites) em que estamos a todo momento nos sentindo ansioso e nervoso por causa do bombardeio de informações midiáticas tanto em televisões como celulares e pela falta de noção de que quanto tempo ainda falta para sair a tão esperada vacina para, assim, sairmos do status de pandemia.

Portanto, não menos importante, reconhecendo a instabilidade emocional que pode estar instalada nas pessoas, orientamos que procurem atendimento psicológico para que possam entenderem seus sentimentos e emoções através de uma escuta qualificada e profissional. É de suma importância, além de cuidar da prevenção ao vírus com o uso de máscaras, álcool em gel 70% e seguir as orientações da Unidade de Saúde de seu município e seu estado; também, cuidar de sua saúde mental que afeta diretamente sua produtividade e sociabilidade. Há atendimentos psicossociais nas unidades de CRAS do seu município, que podem lhe atender e auxiliar e, para quem não conhece, existe o CVV – Centro de Valorização da Vida que realiza apoio emocional e de prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. O número de ligação é 188 e o site fica disponível em < https://www.cvv.org.br/>. Findando, é necessário ressaltar que umas das maneiras de prevenir a dominância do sentimento de ansiedade sob sua pessoa é desativando as notificações dos celulares e notebooks, para não ficarmos disponível a todo momento e podermos tirarmos um tempo de descanso para os pensamentos, para que possam fluir de maneira leve e aquilo que é pesado pode se dispersar; igualmente, deixar de lado o acompanhamento de noticias tendenciosas nas redes sociais e mídias televisivas para que não corroam nosso passatempo e bem-estar.

 

Referência

BARROS, Marilisa Berti de Azevedo et al. Relato de tristeza/depressão, nervosismo/ansiedade e problemas de sono na população adulta brasileira durante a pandemia de COVID-19. Epidemiologia e Serviços de Saúde [online]. v. 29, n. 4, e2020427. 2020 Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S1679-49742020000400018>. Acesso em 5 out. 2020.

 

 

Fonte:

Emanuel Chiamenti  – Graduando de Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria

Fernand Wink – Psicóloga

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
ABC_OK-300x266
viatec-300x266
Benhur_BannerSite-300x266
brigada-300x267
infe_ok-300x266
lojaswagner_ok-300x266
Roque_2021-300x266
sicredi_ok-300x266
Site_392x442

MAIS LIDAS

SELLNET-300x158
graficaomegaok
zanella
farmsantinesnova
Sellnet2