Polícia deve ouvir familiares de jovem presa por arremessar filha recém-nascida de ônibus em Panambi

A Polícia Civil de Panambi retoma nesta segunda-feira (5) depoimentos de testemunhas para esclarecer a situação da jovem que arremessou a filha recém-nascida da janela de um ônibus, na área central de Panambi. Um irmão da mulher já contou à polícia que a família não tinha conhecimento da gravidez.

O Hospital Vida & Saúde, de Santa Rosa, atualizou a situação da bebê neste domingo (4), informando que ela continua em estado grave, porém estável, na UTI Neonatal da Instituição, “onde está sendo monitorada por uma equipe multiprofissional e por equipe médica”.

Conforme o delegado Gustavo Fleury, que comanda a investigação, mais familiares serão ouvidos nesta semana. A criança foi jogada do ônibus em movimento logo depois de nascer, na madrugada da quarta-feira (30). Quando chegou ao hospital de Panambi, socorrida por policiais militares, a bebê, de 46 centímetros e 2,7 quilos, estava hipotérmica, com o coração batendo mais fraco do que o normal e apresentava hematomas e traumatismo no crânio. Por este motivo, foi transferida ao Hospital Vida & Saúde na mesma data.

À polícia, a jovem, que está presa preventivamente, contou ter entrado em trabalho de parto dentro do coletivo intermunicipal. A criança nasceu no banheiro do ônibus. O motivo para descartar a criança seria o fato de não saber quem é o pai da bebê. No banheiro e em um dos assentos do coletivo foram encontradas manchas de sangue. A recém-nascida foi encontrada dentro de uma sacola em uma rua da área central de Panambi.

 

Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Fonte: GZH

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Slider

MAIS LIDAS

Slider